No Bazar Turcomano comercializamos uma vasta gama de tapetes e passadeiras cujo denominador comum é serem peças de Arte, representativas da cultura oriental. O Site está organizado para que seja possível identificar as origens e denominações das províncias onde são produzidos os tapetes e facilitar a compreensão dos motivos, cores, tipos de nós e tipos de materiais utilizados em cada uma dessas regiões, que constituem o fascinante mundo dos tapetes orientais. Por outro lado, oferecemos igualmente alternativas de tapetes contemporâneos, que se possam adequar mais a um tipo de quarto ou sala com uma decoração que assim o determine. Da nossa linha de produtos fazem parte igualmente alguns artigos de decoração e Puffs e Almofadas Kilims, que podemos também visualizar ao navegarmos no Site.

Afeganistão

Showing 1 - 4 of 28 products in this Category

Os Tapetes Afegãos são um reflexo do país – são fortes e resistentes. Os mais conhecidos tapetes afegãos têm origem na região norte e ocidental do Afeganistão, produzidos por vários grupos étnicos, a maioria de origem Turcomana. Há uma grande diversidade de padrões e cores típicas dos tapetes afegãos. O desenho mais tradicional é a forma octagonal conhecida como "pata de elefante" ou padrão Bukhara, repetida no campo do tapete, num fundo vermelho.

Kilim

Showing 1 - 4 of 68 products in this Category

Kilim, também escrito klim ou kelim, é uma palavra de origem turca e é a designação dada a tapetes de lã que são tecidos sem recurso a nós. Tapetes Kilim são tapetes com tecidos em teares horizontais sobretudo em alguns locais da Anatólia (Turquia) e do Irão (particularmente em Senneh/Sanandaj), mas de uma forma mais genérica fabricam-se tapetes chamados kilims desde os Balcãs até ao Paquistão, passando pelo Médio Oriente, Cáucaso e Ásia Central.

Marrocos

Showing 1 - 4 of 38 products in this Category

A produção de tapetes nesta região remonta à era Paleolítica. Atualmente a grande capital dos tapetes marroquinos é Fez. As populações bérberes encaram os tapetes mais pela sua utilidade do que pelo carácter decorativo por isso os típicos padrões tribais são muito simples. Os tapetes bérberes dividem-se em dois tipos, que essencialmente têm a ver com a sua utilização face as condições climatéricas: as tribos bérberes das montanhas do Atlas produzem tapetes de pêlo alto e grosso. As tribos nómadas do deserto preferem os tapetes kilim - leves e práticos. Dos mais famosos tapetes marroquinos salientam-se os Beni Ouarain. O seu design rústico e a utilização da lã sem tinturas tornou estes tapetes absolutamente únicos e muito populares junto dos decoradores mais minimalistas.